2ª Casa da Mulher Brasileira em MS será construída em Dourados e entregue em 2024, confirma Ministério


O custo esperado para a construção do complexo de atendimento às mulheres vai custar cerca de R$ 16 milhões. Para o Ministério das Mulheres, a casa em Dourados (MS) é estratégica. Casa da Mulher em Campo Grande.
Sejusp-MS/Divulgação
A 2ª Casa da Mulher em Mato Grosso do Sul será construída em Dourados (MS) e deve ser entregue em 2024. A informação foi confirmada ao g1 pela secretária nacional de Enfrentamento à Violência contra Mulheres do Ministério das Mulheres, Denise Motta Dau.
Para o Ministério, a instalação da casa em Dourados é estratégica, já que a cidade possui uma das maiores populações indígenas do Brasil. Dau mencionou que o complexo vai oferecer atendimentos específicos às mulheres das comunidades indígenas da cidade.
“Estamos bem satisfeitas de implementar a casa em Dourados. É um avanço, uma evolução no atendimento às mulheres que sofrem violência. Inclusive avançando no atendimento para outras mulheres, as indígenas, as urbanas, as do campo. A região é estratégica, vai atender as mulheres indígenas e garantir o atendimento dentro das especificidades necessárias”.
A representante do Ministério das Mulheres informou que a casa vai ficar a cerca de 10 km das maiores comunidades indígenas de Dourados, a Jaguapiru e Bororó. O terreno onde a casa será construída foi doado pela prefeitura da cidade, após negociações intensas entre políticos de Mato Grosso do Sul e representantes do governo federal.
O custo para construção da casa será de cerca de R$ 16 milhões. Dau antecipou ao g1 a informação de que o processo de licitação para o andamento da obra será lançado ainda em outubro deste ano. Em parceria com o Ministério da Justiça, o Ministério das Mulheres estuda a implementação de outras casas em Mato Grosso do Sul.
“Além do apoio à construção, nós do governo federal aportamos apoio financeiro para os dois primeiros anos da casa. Então os dois primeiros anos de operação da Casa das Mulheres em Dourados será custeado pelo próprio governo federal. Depois, a prefeitura em parceria com o estado assumem os custos. Somando a obra e o custeio, o investimento será de quase R$ 20 milhões”, frisou Dau.
Atendimento multidisciplinar
Em Dourados, como em todas as Casas das Mulheres no Brasil, o atendimento será multidisciplinar. Veja abaixo os principais serviços que serão oferecidos no complexo:
O local terá uma vara de violência doméstica, com representantes da Justiça de Mato Grosso do Sul;
Representantes do Ministério Público;
Atendimentos social e psicológico;
Delegacia Especializada no Atendimento às Mulheres;
Defensoria Pública;
Brinquedoteca;
Abrigo temporário para as vítimas de violência doméstica.
“O atendimento será multidisciplinar. Além de vários representantes, teremos um espaço para desenvolver o trabalho da autonomia econômica dessas vítimas de violência doméstica. O abrigo será para atendimento emergencial, não é uma casa, mas algo temporário”, detalhou Denise Motta Dau.
Veja vídeos de Mato Grosso do Sul:

Veja também  O agro avança. Aliados de Bolsonaro correm risco de inelegibilidade. E as frases da semana

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://g1.globo.com/ms/mato-grosso-do-sul/noticia/2023/07/07/2a-casa-da-mulher-brasileira-em-ms-sera-construida-em-dourados-e-entregue-em-2024-confirma-ministerio.ghtml
Autor: {authorlink}

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: