Advogada renuncia, e John Textor, do Botafogo, terá nova defesa em julgamentos no STJD


Escritório de Luciana Lopes também atende ao São Paulo, que teve jogadores envolvidos em acusações de dirigente americano, que vai ao Pleno do tribunal no dia 9 e à primeira instância dia 15 Dono de 90% das ações da SAF do Botafogo, John Textor vai ser novamente julgado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nas próximas semanas. E vai ter nova defesa. A advogada Luciana Lopes renunciou à defesa do americano para evitar conflito de interesses, pois atende também ao São Paulo, envolvido pelo dirigente americano nas denúncias de manipulação no futebol.
Presidente do São Paulo critica Textor: “Ato impensado e irresponsável”
O escritório de Luciana Lopes defendeu Textor no julgamento no fim do Brasileiro do ano passado, quando Textor foi suspenso e conseguiu habeas corpus para acompanhar as últimas rodadas da competição. No dia 9, na terça que vem, o proprietário da SAF do Alvinegro vai ao Pleno por essa mesma denúncia do ano passado, quando criticou duramente o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, e também foi julgado por invasão de campo – pelo que foi absolvido na ocasião.
Textor afirmou, em texto publicado, que cinco jogadores do São Paulo participaram de fraude para manipular o resultado do clássico contra o Palmeiras, no ano passado, que terminou 5 a 0 para os alviverdes. O dirigente americano – que deve ter na defesa agora o advogado Jorge Gallo – não está no Brasil, mas confia nas provas que junta para apresentar nos tribunais brasileiros – desportivos ou não. Por enquanto, se apóia no relatório de inteligência artificial produzido pela Good Game!, empresa contratada para análise das partidas.
Textor conversa com Thairo Arruda em julgamento do Botafogo no STJD. Advogada Luciana Lopes (de branco) o defendeu no STJD
Raphael Zarko
O Tricolor também vai ao STJD e à Justiça do Rio de Janeiro tratar do assunto. Assim como o Palmeiras entrou com Medida Inominada contra Textor – para evitar qualquer menção ou referência ao Palmeiras por qualquer meio ou veículo sob pena de multa e suspensão.
Rizek explica acusações de Textor sobre manipulação de resultados
A outra denúncia, que será julgada na 1ª Comissão Disciplinar – primeira instância -, no STJD é por não apresentar provas que diz ter sobre manipulação de resultados no futebol brasileiro.
A Procuradoria do STJD denunciou Textor em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva:
Artigo 220-A, inciso I: Deixar de colaborar com os órgãos da Justiça Desportiva e com as demais autoridades desportivas na apuração de irregularidades ou infrações disciplinares. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil, com fixação de prazo para cumprimento da obrigação.
Artigo 223: Deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão, resolução, transação disciplinar desportiva ou determinação da Justiça Desportiva. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Parágrafo único. Quando o infrator for pessoa natural, a pena será de suspensão automática até que se cumpra a decisão, resolução ou determinação, além de suspensão por noventa a trezentos e sessenta dias e, na reincidência, eliminação.
Entenda o caso
No início de março, Textor concedeu entrevista na qual afirmou possuir gravações de árbitros reclamando do não recebimento de propinas prometidas e afirmou ter havido manipulação de resultados no Brasileiro dos últimos três anos (2021,2022 e 2023). A Procuradoria, então, solicitou a abertura de inquérito para apurar as afirmações.
O pedido foi acolhido pelo presidente do STJD, José Perdiz de Jesus, que determinou que Textor juntasse as provas que alega possuir no prazo de três dias. O dono da Saf Botafogo se manifestou, porém, não as apresentou.
O relator sorteado para processar o inquérito, auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva, reiterou a determinação e estipulou novo prazo para entrega, que novamente não foi cumprido. O caso foi levado ao Pleno em sessão do dia 14 de março, que por unanimidade de votos declarou a competência da Justiça Desportiva para a apuração dos fatos. Por maioria dos votos, o Pleno não referendou a suspensão automática de Textor, que agora será julgado.
+ Contratações do Botafogo para 2024: veja quem chega e quem vai embora
+ ✅Clique aqui para seguir o novo canal ge Botafogo no WhatsApp
+ Leia mais notícias do Botafogo
🎧 Ouça o podcast ge Botafogo 🎧
Assista: tudo sobre o Botafogo no ge, na Globo e no sportv

Veja também  VÍDEOS: Confira os destaques do Jornal Anhanguera 1ª Edição deste sábado, 25 de novembro de 2023

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://ge.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/2024/04/03/advogada-renuncia-e-jhon-textor-do-botafogo-tera-nova-defesa-em-julgamentos-no-stjd.ghtml
Autor:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: