Conselho do Inter ouve oferta da Libra em reunião com confusão por conta de adesivo em carro


Comitiva do bloco apresentou conceitos e números aos conselheiros colorados na noite desta quinta-feira A reunião do Conselho Deliberativo do Inter realizada na noite desta quinta-feira ouviu o que a Liga do Futebol Brasileiro (Libra) tem a oferecer. A comitiva esteve no Beira-Rio e apresentou a ideia do bloco que rivaliza com a Liga do Futebol Forte (LFF) e o valor de R$ 99 milhões por 12,5% das receitas com direitos de transmissão do Inter por 50 anos. A reunião contou com confusões e clima quente.
Um dos acompanhentes dos integrantes da comitiva da Libra foi ao Beira-Rio com um veículo que tinha um adesivo do Grêmio. Quando isso foi descoberto, houve uma confusão na reunião e cobranças feitas pelos conselheiros. Depois, já na parte final do encontro, houve discussão e xingamentos entre os próprios colorados por conta dos lados diferentes.
Leia também
+ Botafogo, Vasco, Cruzeiro e Coritiba criam novo grupo
Conselho do Inter ouve apresentação da Libra
Reprodução
Silvio Matos, representante da Libra, Sérgio Carneiro, executivo do Mubadala, fundo de investimentos árabe que aporta o bloco, e Bruno Amaral, diretor do Banco BTG, expuseram como funcionará, os números com os quais trabalharão e conceitos.
A ideia de liga, cuja criação era o objetivo do projeto, já é vista com distância em razão das divisões dos grupos. Hoje, inclusive, já foi confirmado um terceiro, com os dissidentes Cruzeiro, Coritiba, Botafogo e Vasco, que formam o “Grupo União” e assinaram com fundo de investimentos norte-americano Serengeti e com a gestora de investimentos brasileira Life Capital Partners (LCP), parceiros captados pela LFF. Este cenário aponta a existência de blocos comerciais para a negociação dos direitos.
Initial plugin text
É justamente pela venda dos direitos e não mais a organização de uma liga que houve uma mudança no debate. Anteriormente, a Libra negociava com os clubes a compra de 20% dos direitos. Neste novo molde, a Libra diminuiu para 12,5% das receitas com venda de direitos de transmissão com aporte de R$ 2,35 bilhões.
Os investidores da LFF se comprometem a pagar até R$ 4,85 bilhões e, em contrapartida, receberão 20% das receitas futuras durante a duração da sociedade. Caso opte pela LFF, o Colorado receberia R$ 218 milhões. Um valor superior em mais que o dobro à Libra. Esta, todavia, aposta que o fato de ter a maior parte dos grandes clubes do Brasil, abra espaço para captar mais capital. O bloco aposta no crescimento da receita ao longo dos 50 anos.
A Libra ainda promete despender o valor inicial à vista, ao contrário do parcelamento da LFF. O BTG abriria uma linha de crédito para que os clubes antecipassem 50% das receitas enquanto espera a aprovação regulatória do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
Inter e River Plate farão “confronto pesado” na Conmebol Libertadores
O prazo de preferência para assinar o “term sheet” (termo de compromisso) da LFF é o dia 7 de julho. Estatutariamente, são necessárias 48 horas úteis para convocação de sessões extraordinárias do Conselho, mas esse prazo não é levado em conta pelo clube no momento.
Será marcada uma nova sessão para o Conselho Deliberativo do Inter escolher, através de uma votação, qual bloco o clube irá aderir.
🎧 Ouça o podcast ge Inter 🎧
+ Assista: tudo sobre o Inter no ge e na TV

Veja também  Quem joga? Veja opções de Abel para vaga de Dudu no Palmeiras

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://ge.globo.com/rs/futebol/times/internacional/noticia/2023/07/07/conselho-do-inter-ouve-oferta-da-libra-em-reuniao-com-confusao-por-conta-de-adesivo-em-carro.ghtml
Autor:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: