Diogo Batista vai da dispensa na base do Galo à estreia no profissional do Coritiba em seis anos: “Inesquecível”


Lateral é titular, mostra personalidade e relembra dificuldades até ganhar a primeira oportunidade Diogo Batista viu um filme passar pela cabeça ao estrear como profissional e fazer parte da vitória do Coritiba diante do Goiás, na última segunda-feira, no Serrinha, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Aos 19 anos, o lateral-direito já havia sido relacionado para seis partidas, mas sem entrar em campo. Em Goiânia, o garoto atuou por 60 minutos, mostrou personalidade e realizou um sonho de infância.
Foi uma noite única, inesquecível. Fico feliz por ter sido como imaginava. Quer dizer, preferia que fosse em casa, ao lado do nosso torcedor, mas o mais importante era termos uma grande partida, e conseguirmos a vitória”, afirmou Diogo Batista
LEIA MAIS
MP-PR proíbe materiais de organizada do Coritiba
Coritiba chega a sete saídas e enxuga o elenco
Diogo Batista em sua estreia como profissional
Gabriel Thá/Coritiba
Diogo Batista carrega na bagagem o sonho de 10.452 habitantes de Pedras de Maria da Cruz, em Minas Gerais. Uma cidade que fica a 577,8 km de Belo Horizonte, capital do estado.
Filho de pescadores, o lateral iniciou a carreira em uma escolinha de futsal. Depois, aos 12 anos, já foi para o futebol de campo, que até hoje ele permanece.
O talento logo despertou a atenção do Atlético-MG. Aos 13 anos, ele ficou no clube por um ano até ser dispensado. Batista pensou em desistir, mas seguiu firme.
— Lá tomei um tombo (dispensa), que fiquei mais forte. Meu pai conversava muito comigo, que eu tinha que trabalhar forte, mudar meu jeito. Se não, teria que pescar que nem eles. Eu acordei para a vida após ser dispensado — Batista ao ge.
Lateral Diogo Batista, do Coritiba
Coritiba
Chegada ao Coritiba
Ao retornar ao time da cidade natal, Diogo Batista foi campeão de um torneio em Brasília. O desempenho fez o lateral ser convidado para jogar no PSTC-PR.
No novo clube, Batista foi um dos destaques do Paranaense sub-15 de 2018. O PSTC fez uma ótima campanha e chegou na final do estadual diante do Coritiba. Na decisão, o garoto de Minas Gerais foi um dos destaques — mesmo com o vice-campeonato — e foi chamado para jogar no Coxa.
— Vim para cá no dia dois de janeiro de 2019. Não tem como esquecer essa data. Muita gente falava que eu não ia conseguir. Mas isso só me ajudou a crescer — destacou.
Diogo Batista passou todo esse tempo morando no alojamento do Couto Pereira. Na base, o lateral conquistou o título da Copa do Brasil sub-20 em 2021 e do Paranaense sub-20 de 2022. Nesse período, ele já havia chamando atenção do time profissional e acabou sendo relacionado para dois jogos.
Neste ano, o lateral disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior. O Coritiba chegou até a terceira fase, quando foi eliminado para o Novorizontino.
Diogo Batista foi integrado ao elenco profissional e assinou a renovação de contrato até dezembro de 2024. No vínculo, tem a possibilidade de ampliação por mais uma temporada.
Série ‘Sonho de Piá’ apresenta o lateral esquerdo Diogo Batista, do Coritiba
Aos 19 anos, Diogo Batista espera seguir com oportunidades. Após a titularidade, ele briga por posição com Natanael por uma vaga no time. A tendência é de que seja opção no banco.
No sábado, o Coritiba recebe o América-MG no Couto Pereira, às 18h30. O duelo é válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Mais notícias do esporte paranaense em ge.globo/pr

Veja também  Sem Copa do Brasil e em busca do acesso, Náutico terá 2024 desafiador financeiramente

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://ge.globo.com/pr/futebol/times/coritiba/noticia/2023/07/07/diogo-batista-vai-da-dispensa-na-base-do-galo-a-estreia-no-profissional-do-coritba-em-seis-anos-inesquecivel.ghtml
Autor:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: