Empresária morta a tiros pelo ex-marido dentro de loja fazia faculdade de direito e era ‘super gentil’, contam colegas


Aluna relatou que não só a turma mas todos os professores ficaram abalados ao saber da morte da Regiane. Regiane Pires da Silva e o momento em que ela leva um tapa antes de ser morta a tiros, em Anápolis, Goiás
Reprodução/Redes Sociais e TV Anhanguera
A empresária Regiane Pires da Silva, de 39 anos, morta a tiros em uma loja de autopeças, em Anápolis, a 55 km de Goiânia, fazia curso de direito e era ‘super gentil’ com todos, segundo os colegas de sala. O estudante Gabriel Fernandes disse que ela era educada e sorridente.
“A gente nunca pensa que uma pessoa que a gente convive vai morrer assim. Ela sempre foi educada, risonha e super gentil. Era mais calada durante a aula, mas interagia sempre que interagíamos com ela”, acrescentou.
O g1 não conseguiu localizar a defesa dele até a última atualização desta reportagem.
Rayane dos Santos foi parceira dela em várias atividades quando ela ainda fazia Publicidade. Segundo ela, Regiane tinha a intenção de melhorar as empresas que ela administrava. A aluna relatou ainda ter ficado abalada ao saber da morte da amiga.
“Não só a turma, mas todo o corpo docente ficou muito abalado com a notícia. Fiquei devastada. Ela era uma pessoa muito querida, falava de coisas boas, nada negativo. Iríamos trabalhar juntas a partir do próximo mês”, contou a estudante.
Em nota, a Universidade Evangélica de Goiás (Unievagélica) lamentou a morte da empresária: “Sentiremos sua falta”(veja a nota completa no final da matéria).
Entenda o caso
O crime aconteceu na quinta-feira (28), em uma loja de autopeças na Avenida São Francisco, no bairro Jundiaí. Imagens de câmeras de dentro e fora da loja de autopeças mostram o crime. Regiane morreu na hora. O ex-marido dela, Edney Pereira dos Santos, de 48 anos, foi preso suspeito de praticar o feminicídio, no Tocantins.
Segundo o delegado, Regiane e Edney estavam em um processo de divórcio e ele não aceitava o fim do relacionamento. Eles tinham duas lojas de autopeças e cada um ficava em um escritório.Ele (ex-marido) passou pelo escritório que Regiane estava e disparou quatro vezes, sendo que três disparos atingiram a vítima, que morreu na hora”, disse o delegado.
A defesa do suspeito, o advogado Claudemir Andrade, afirmou que encaminhará um pedido de transferência dele para Goiás e solicitará o habeas corpus para que seja concedida a liberdade dele.
Também foi preso na quinta-feira (28) um sobrinho de Edney. Segundo a polícia, ele auxiliou o tio na fuga para Senador Canedo logo após o crime. De acordo com a Polícia Civil, com ele foram apreendidos a caminhonete de Edney e também a arma utilizada no crime.
Nota na íntegra da UniEvangélica
A Universidade Evangélica de Goiás comunica com profunda tristeza o falecimento da aluna Regiane Pires da Silva.
Sabemos que nenhuma palavra nesse momento é capaz de trazer qualquer conforto, por isso oramos e esperamos em Deus que conforte toda família, e que a Paz que excede todo entendimento, tome conta dos corações aflitos.
A dor e a tristeza jamais serão maiores do que tudo que você representou para os familiares, amigos e a família UniEVANGÉLICA. Sentiremos sua falta!
📱 Veja outras notícias da região no g1 Goiás.
📱 Participe dos canais do g1 Goiás no WhatsApp e no Telegram.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

Veja também  Claudia Raia mostra bastidores de primeiro dia no set de Terra e Paixão: 'Vem coisa boa vindo aí'

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2024/03/30/empresaria-morta-a-tiros-pelo-ex-marido-dentro-de-loja-fazia-faculdade-de-direito-e-era-super-gentil-contam-colegas.ghtml
Autor: {authorlink}

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: