Energia solar é capaz de gerar calor de 1.000 °C para a indústria

Pesquisadores da Suíça demonstraram um novo método de gerar calor extremo usando energia solar, potencialmente revolucionando indústrias intensivas em carbono como a fabricação de aço, cimento e cerâmica. A pesquisa, liderada por Emiliano Casati da ETH Zurich, mostra a viabilidade de aproveitar a energia solar para alcançar temperaturas superiores a 1.000 °C sem depender de combustíveis fósseis.

A tradicional dependência de combustíveis fósseis para o calor em processos industriais tem sido há muito tempo um grande contribuinte para as emissões de carbono globais. No entanto, com as preocupações com as mudanças climáticas aumentando, há uma necessidade urgente de transição para fontes de energia mais limpas.

Leia mais:

A fim de enfrentar as mudanças climáticas, precisamos descarbonizar a energia de forma geral. As pessoas tendem a pensar apenas na eletricidade como energia, mas na verdade, cerca da metade da energia é utilizada na forma de calor.

Emiliano Casati da ETH Zurich, Suíça, ao Tech Xplore

Abordagem inovadora para geração de temperaturas extremas com energia solar

energia solar
(Imagem: Device / Casati et al.)
  • O estudo, publicado na revista Device, introduz uma abordagem inovadora usando quartzo sintético para capturar energia solar, aproveitando o efeito de aprisionamento térmico para alcançar temperaturas anteriormente consideradas inatingíveis com energia solar.
  • Ao combinar um bastão de quartzo com um disco de silício opaco como absorvedor de energia, os pesquisadores conseguiram demonstrar a eficácia da captura térmica solar em temperaturas superiores a 1.000 °C.
  • Um dos principais avanços desta pesquisa é a melhoria significativa na eficiência de captura térmica em comparação com estudos anteriores.
  • Enquanto esforços anteriores haviam conseguido apenas demonstrar o efeito de aprisionamento térmico em temperaturas mais baixas, este estudo prova sua viabilidade muito além de 1.000 °C, mostrando seu potencial para aplicações industriais do mundo real.
  • Além disso, simulações realizadas pela equipe de pesquisa ilustram o desempenho superior da captura térmica em comparação com receptores solares convencionais.
  • Ao otimizar o design e explorar novos materiais, como diferentes fluidos e gases, os pesquisadores alcançaram temperaturas ainda mais altas, expandindo ainda mais as aplicações potenciais dessa tecnologia.
Veja também  Chique e compacto: esse mini trailer serve de reboque para bicicletas elétricas

Aplicação da tecnologia na indústria

Olhando para o futuro, Casati e seus colegas estão focados na otimização do efeito de aprisionamento térmico e na exploração de aplicações adicionais para o método.

A questão energética é fundamental para a sobrevivência de nossa sociedade. A energia solar está prontamente disponível, e a tecnologia já está aqui. Para realmente motivar a adoção pela indústria, precisamos demonstrar a viabilidade econômica e as vantagens desta tecnologia em larga escala.

Emiliano Casati da ETH Zurich, Suíça, ao Tech Xplore

A descoberta representa um passo significativo em direção a um futuro mais sustentável, onde soluções de energia limpa podem impulsionar processos industriais sem contribuir para a degradação ambiental.

O post Energia solar é capaz de gerar calor de 1.000 °C para a indústria apareceu primeiro em Olhar Digital.

Powered by WPeMatico

Origem da Notícia
https://olhardigital.com.br/2024/05/16/ciencia-e-espaco/energia-solar-e-capaz-de-gerar-calor-de-1-000-c-para-a-industria/
Autor: {autor}

Pesquisadores da Suíça demonstraram um novo método de gerar calor extremo usando energia solar, potencialmente revolucionando indústrias intensivas em carbono como a fabricação de aço, cimento e cerâmica. A pesquisa, liderada por Emiliano Casati da ETH Zurich, mostra a viabilidade de aproveitar a energia solar para alcançar temperaturas superiores a 1.000 °C sem depender de combustíveis fósseis.

A tradicional dependência de combustíveis fósseis para o calor em processos industriais tem sido há muito tempo um grande contribuinte para as emissões de carbono globais. No entanto, com as preocupações com as mudanças climáticas aumentando, há uma necessidade urgente de transição para fontes de energia mais limpas.

Leia mais:

A fim de enfrentar as mudanças climáticas, precisamos descarbonizar a energia de forma geral. As pessoas tendem a pensar apenas na eletricidade como energia, mas na verdade, cerca da metade da energia é utilizada na forma de calor.

Emiliano Casati da ETH Zurich, Suíça, ao Tech Xplore

Abordagem inovadora para geração de temperaturas extremas com energia solar

energia solar
(Imagem: Device / Casati et al.)
  • O estudo, publicado na revista Device, introduz uma abordagem inovadora usando quartzo sintético para capturar energia solar, aproveitando o efeito de aprisionamento térmico para alcançar temperaturas anteriormente consideradas inatingíveis com energia solar.
  • Ao combinar um bastão de quartzo com um disco de silício opaco como absorvedor de energia, os pesquisadores conseguiram demonstrar a eficácia da captura térmica solar em temperaturas superiores a 1.000 °C.
  • Um dos principais avanços desta pesquisa é a melhoria significativa na eficiência de captura térmica em comparação com estudos anteriores.
  • Enquanto esforços anteriores haviam conseguido apenas demonstrar o efeito de aprisionamento térmico em temperaturas mais baixas, este estudo prova sua viabilidade muito além de 1.000 °C, mostrando seu potencial para aplicações industriais do mundo real.
  • Além disso, simulações realizadas pela equipe de pesquisa ilustram o desempenho superior da captura térmica em comparação com receptores solares convencionais.
  • Ao otimizar o design e explorar novos materiais, como diferentes fluidos e gases, os pesquisadores alcançaram temperaturas ainda mais altas, expandindo ainda mais as aplicações potenciais dessa tecnologia.
Veja também  Como adicionar saldo na conta Nubank com o limite do cartão de crédito?

Aplicação da tecnologia na indústria

Olhando para o futuro, Casati e seus colegas estão focados na otimização do efeito de aprisionamento térmico e na exploração de aplicações adicionais para o método.

A questão energética é fundamental para a sobrevivência de nossa sociedade. A energia solar está prontamente disponível, e a tecnologia já está aqui. Para realmente motivar a adoção pela indústria, precisamos demonstrar a viabilidade econômica e as vantagens desta tecnologia em larga escala.

Emiliano Casati da ETH Zurich, Suíça, ao Tech Xplore

A descoberta representa um passo significativo em direção a um futuro mais sustentável, onde soluções de energia limpa podem impulsionar processos industriais sem contribuir para a degradação ambiental.

O post Energia solar é capaz de gerar calor de 1.000 °C para a indústria apareceu primeiro em Olhar Digital.

Powered by WPeMatico

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: