Exposição na Casa Roberto Marinho tem o Rio de Janeiro como tema e retratos de cariocas ilustres como Cartola e Tom Jobim


‘Rio: desejo de uma cidade | 1904-2024’ abre no dia 11 de maio e mostra complexidades e a diversidade cultural da capital fluminense nos últimos 120 anos Foto de Vincent Rosenblatt, ‘Samyra Santos – Funk Body #080’, estará na exposição ‘Rio: desejo de uma cidade | 1904-2024’
Divulgação
Quem estiver no Rio de Janeiro a partir de sábado (11) vai contar com mais uma atração imperdível, a exposição “Rio: desejo de uma cidade | 1904-2024” que será aberta às 12h na Casa Roberto Marinho.
A mostra, aberta ao público até o dia 21 de julho, é uma homenagem à capital do estado e antecipa as celebrações de seus 460 anos.
✅ Clique aqui e participe do canal do gshow no Whatsapp
O recorte de 120 anos de trabalhos artísticos parte da data de nascimento do jornalista e empresário Roberto Marinho (1904-2003), que faria 120 anos em 2024. Nele, há obras das Coleções Roberto Marinho, do Museu de Arte do Rio, do Museu Nacional de Belas Artes, Instituto Moreira Salles, Projeto Hélio Oiticica, Fundação Casa de Rui Barbosa, Cinemateca Brasileira e de colecionadores particulares.
A exposição conta com 139 peças e outras 46 obras ampliadas e plotadas nas paredes do instituto.
São fotografias e pinturas de 75 artistas brasileiros e estrangeiros que abordaram o Rio em seus trabalhos. Há também desenhos, esculturas, vídeos, maquetes, peças de design, cartazes e publicações, em oito núcleos que expressam a complexidade e a diversidade cultural da Cidade Maravilhosa: “Corpo”, “Morar”, “Festejar”, “Concentrar”, “Aeroporto”, “Projetar”, “Construir” e “Lembrar”.
Obra de Tarsila do Amaral, ‘Marinha com Pão de Açúcar’, estará na exposição ‘Rio: desejo de uma cidade | 1904-2024′
Divulgação
Curiosidades
A curadoria é de Lauro Cavalcanti, Marcia Mello e Victor Burton, com consultoria do executivo Jorge Nóbrega (ex-presidente do Grupo Globo), do colecionador Luiz Chrysostomo e do arquiteto Pedro Mendes da Rocha.
Entre outras curiosidades, o visitante encontrará partituras de Heitor Villa-Lobos, croquis de Oscar Niemeyer, um autorretrato de Noel Rosa, de 1937, e fotografias de expoentes como Cartola, Chiquinha Gonzaga, Tom Jobim e Grande Otelo.
Tom Jobim pelas lentes de Otto Stupakoff
Otto Stupakoff/ Acervo Instituto Moreira Salles
Para Lauro Cavalcanti, diretor da Casa Roberto Marinho, o Rio é uma “cidade-personagem”.
“Criamos salas para a arquitetura, o design, as tradições e a literatura aqui produzidos, considerando que o Rio é uma cidade-personagem em que natureza e cultura são indissociáveis. A música igualmente tem relevância em vários momentos da mostra”.
“A exposição pontua muitos aspectos de um lugar em permanente transformação. É um passeio no tempo, valorizando passagens que nos pareceram relevantes para entender os dias de hoje”, diz Marcia Mello.
“Evitamos os ‘cartões postais’ e trouxemos trabalhos que exaltam, ao mesmo tempo em que tensionam, a beleza carioca”.
Além da exposição artística, uma mostra temática sobre o Rio estará em cartaz tanto no cinema da Casa Roberto Marinho, quanto na plataforma globoplay, aberta gratuitamente a não assinantes, com a exibição de clássicos como “Macunaíma”, de Joaquim Pedro de Andrade; “Terra em transe”, de Glauber Rocha; “Rio 40º graus”, de Nelson Pereira dos Santos; e “Central do Brasil”, de Walter Salles, em que são apresentadas diferentes perspectivas sobre a cidade.
Às quartas-feiras, a entrada é gratuita para todos os públicos. Aos domingos, a Casa Roberto Marinho pratica o “ingresso família” (R$ 10) para grupos de quatro pessoas.
Imagem de Leonardo Aversa,’ Carnaval #01′, estará na exposição ‘Rio: desejo de uma cidade | 1904-2024’
Divulgação
SERVIÇO:
Rio: desejo de uma cidade | 1904-2024
Abertura: 11 de maio de 2024, das 12h às 18h
Encerramento: 21 de julho de 2024
Instituto Casa Roberto Marinho
Rua Cosme Velho, nº 1105 – Rio de Janeiro | RJ
Tel: (21) 3298-9449
Visitação: terça a domingo, das 12h às 18h. (Aos sábados, domingos e feriados, a Casa Roberto Marinho abre a área verde e a cafeteria a partir das 9h.)
Ingressos à venda exclusivamente na bilheteria:
R$ 10 (inteira) / R$ 5 (meia entrada)

Veja também  Deborah Secco faz passeio de barco com a filha em Fernando de Noronha e explode fofurômetro

Às quartas-feiras, a entrada é franca para todos os públicos. Aos domingos, “ingresso família” a R$ 10 para grupos de quatro pessoas. A Casa Roberto Marinho respeita todas as gratuidades previstas por lei e é acessível a pessoas com deficiência física. Estacionamento gratuito para visitantes, em frente ao local, com capacidade para 30 carros.
Mais Lidas

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://gshow.globo.com/tudo-mais/pop/noticia/exposicao-na-casa-roberto-marinho-tem-o-rio-de-janeiro-como-tema-e-retratos-de-cariocas-ilustres-como-cartola-e-tom-jobim.ghtml
Autor:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: