Nuvem bizarra em forma de disco voador se forma no Rio; entenda

Uma nuvem chamou a atenção de quem passava pela ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro, na última quarta-feira (3). Pode parecer estranho, já que nuvens são extremamente comuns. Mas essa teve um motivo para viralizar: seu formato.

Alguns viram um disco voador, outros enxergaram o icônico formato eternizado por Oscar Niemeyer no Museu de Museu de Arte Contemporânea (MAC), em Niterói. 

Independente do que foi visto, a estranheza da nuvem foi unânime.

O que explica a nuvem bizarra?

A formação vista nos céus do Rio de Janeiro é chamada de nuvem lenticular. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, nuvens desse tipo se formam quando esses ventos fluem na mesma direção e altitude.

Quando um vento forte sopra na lateral de uma montanha ou de qualquer outra obstrução elevada, ele é desviado e forçado a formar uma onda que atinge o topo da montanha, mergulha do outro lado e sobe novamente. 

Nuvem OVNI sob a cidade de Fujisawa, no Japão. Imagem: Sr. Sora – Fujisawa, Província de Kanagawa – via Weather News

Segundo o Inmet, nessa situação o vento é obrigado a subir e descer, em um movimento de serpentina, causando uma oscilação. “É aí que ocorre a formação das nuvens, na crista da oscilação, tecnicamente, elas são chamadas de ondas troposféricas de sotavento de montanhas”, disse o meteorologista, Franco Villela, ao órgão.

O fenômeno acontece, geralmente, entre 2 e 10 mil metros de altitude, na presença de ventos fortes e relevo. No Brasil, o episódio é comum ocorrer na Serra da Mantiqueira e no Vale do Paraíba, regiões que contam com cadeias montanhosas e cordilheiras.

O post Nuvem bizarra em forma de disco voador se forma no Rio; entenda apareceu primeiro em Olhar Digital.

Powered by WPeMatico

Origem da Notícia
https://olhardigital.com.br/2024/04/04/ciencia-e-espaco/nuvem-bizarra-em-forma-de-disco-voador-se-forma-no-rio-entenda/
Autor: {autor}

Uma nuvem chamou a atenção de quem passava pela ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro, na última quarta-feira (3). Pode parecer estranho, já que nuvens são extremamente comuns. Mas essa teve um motivo para viralizar: seu formato.

Alguns viram um disco voador, outros enxergaram o icônico formato eternizado por Oscar Niemeyer no Museu de Museu de Arte Contemporânea (MAC), em Niterói. 

Independente do que foi visto, a estranheza da nuvem foi unânime.

O que explica a nuvem bizarra?

A formação vista nos céus do Rio de Janeiro é chamada de nuvem lenticular. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, nuvens desse tipo se formam quando esses ventos fluem na mesma direção e altitude.

Quando um vento forte sopra na lateral de uma montanha ou de qualquer outra obstrução elevada, ele é desviado e forçado a formar uma onda que atinge o topo da montanha, mergulha do outro lado e sobe novamente. 

Nuvem OVNI sob a cidade de Fujisawa, no Japão. Imagem: Sr. Sora – Fujisawa, Província de Kanagawa – via Weather News

Segundo o Inmet, nessa situação o vento é obrigado a subir e descer, em um movimento de serpentina, causando uma oscilação. “É aí que ocorre a formação das nuvens, na crista da oscilação, tecnicamente, elas são chamadas de ondas troposféricas de sotavento de montanhas”, disse o meteorologista, Franco Villela, ao órgão.

O fenômeno acontece, geralmente, entre 2 e 10 mil metros de altitude, na presença de ventos fortes e relevo. No Brasil, o episódio é comum ocorrer na Serra da Mantiqueira e no Vale do Paraíba, regiões que contam com cadeias montanhosas e cordilheiras.

O post Nuvem bizarra em forma de disco voador se forma no Rio; entenda apareceu primeiro em Olhar Digital.

Powered by WPeMatico

Veja também  Estudo revela movimento incomum de placa oceânica abaixo de região na Espanha

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: