Pedro Caixinha vê tempos distintos do Bragantino em vitória sobre o Coquimbo Unido-CHI


Massa Bruta bateu time chileno por 1 a 0 em estreia na Copa Sul-Americana Para o técnico Pedro Caixinha, do Red Bull Bragantino, o Massa Bruta teve atuações distintas nos dois tempos da partida contra o Coquimbo Unido-CHI, na noite desta quarta-feira, 3, pela primeira rodada do Grupo H da Copa Sul-Americana.
Eric Ramires em Bragantino x Coquimbo Unido – Sul-Americana
Ari Ferreira/Red Bull Bragantino
O Massa Bruta venceu o jogo por 1 a 0, com gol de Vitinho, marcado nos acréscimos do primeiro tempo. O gol saiu na etapa em que, para Pedro Caixinha, o Bragantino atuou melhor.
– No primeiro tempo, ficamos contentes com a equipe em termos daquilo que foi a produção ofensiva, defensiva, no equilíbrio da equipe. Esperávamos levar esse momento para a segunda parte. Acabamos por não levar. Eu vi duas situações. Penso que no primeiro tempo não começamos tão bem, quando tivemos duas situações de colocar a bola em profundidade e não fizemos. Isso, no meu entender, dá uma mensagem ao adversário que vamos ter um jogo muito mais de construção do que de verticalidade, que é o que queremos. No segundo tempo, tivemos a oportunidade de fazer e não fizemos. Para mim, um lance capital, aquela perda do Luan, ali naquela zona central de construção, nos tirou um pouco de confiança. Se voltarmos atrás em relação ao que foi o último jogo, em que erros individuais similares a esses que terminaram em gol, levaram um pouco a desconfiança da equipe e não conseguimos mais ligar o jogo, ter muito mais capacidade de jogar junto, já não chegamos quase à baliza do adversário. Quando tínhamos que defender, fazíamos mais esforço de uma maneira organizada, de uma maneira tranquila – disse em entrevista coletiva.
– Esta equipe chilena, acredito que a maioria de vocês não conhecia. Mas é a equipe que tem o melhor histórico do Chile nesta competição e não saiu fora do que tínhamos analisado. Sabíamos que era uma equipe competitiva, uma equipe que sabia defender juntos, com um jogador muito interessante, que é o Luciano Cabral, que controla muito bem o jogo na última zona e consegue ligar o jogo. Temos a consciência que não ganhamos de uma equipe qualquer, mas, em termos de jogo, em termos de comportamento, queríamos ter tido na segunda parte o que tivemos na primeira. Isso é algo que temos que melhorar – completou.
O Bragantino volta a jogar na próxima quarta-feira, 10, pela segunda rodada da Sul-Americana. O adversário será o Racing, em partida marcada para as 21h, na Argentina.
– O primeiro passo é estarmos convencidos que será um jogo muito difícil e que queremos ganhar. Esse é o primeiro passo. Temos que atuar ao nível daquilo que foi a primeira parte, sendo uma equipe sempre junta, com bloco. Se não jogarmos em bloco na Argentina, vamos passar muitas dificuldades, muitas mesmo. É uma equipe que sabe jogar o jogo, tem jogadores muito interessantes, jogadores que já ganharam inclusive a Libertadores. Temos que preparar o jogo com a convicção que queremos ir lá ganhar, com todo respeito. Se pensarmos desta maneira e tivermos convencidos, colocarmos em prática o nosso jogo, desfrutar o ambiente que será fantástico, se for no nível o que fizemos ano passado contra o Estudiantes, podemos competir com eles. Tudo abaixo disso, é muito difícil – afirmou Pedro Caixinha.
+ Clique aqui e saiba tudo sobre o Bragantino

Veja também  Botafogo aprova recuperação extrajudicial para pagamento de dívidas cíveis

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://ge.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/futebol/times/bragantino/noticia/2024/04/04/pedro-caixinha-ve-tempos-distintos-do-bragantino-em-vitoria-sobre-o-coquimbo-unido-chi.ghtml
Autor:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: