Santos diz que prefeito foi ‘espontâneo’ em discurso que irritou gestor e o fez deixar evento com Alckmin e Tarcísio


O prefeito de Santos, Rogério Santos (PSDB), disse em discurso que a UPA da cidade atende “mais de 50% da população de São Vicente”. O prefeito do município vizinho, Kayo Amado (Pode), se irritou com a situação e deixou o palco. Na verdade, a UPA da Zona Noroeste atende 35%. Kayo Amado (de terno cinza) deixou palco da cerimônia durante discurso de Rogério Santos
Alexsander Ferraz/A Tribuna Jornal
A Prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, informou que o discurso do prefeito Rogério Santos (PSDB) sobre a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) atender mais de 50% da população de São Vicente foi “espontâneo”. O percentual, na verdade, é menor. Segundo levantamento do município feito entre janeiro e junho deste ano, 35% dos pacientes internados em leitos se autodeclararam moradores da cidade vizinha.
A fala do político gerou incômodo no prefeito de São Vicente, Kayo Amado (Pode), que deixou o palco durante um evento de entrega de chaves em um conjunto habitacional na cidade que administra. A cerimônia contou com a presença do vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), e do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos).
“A nossa UPA, prefeito Kayo, atende mais de 50% da população de São Vicente”, afirmou Rogério Santos durante o evento na cidade vizinha.
O dado percentual de 35% de moradores de São Vicente atendidos e internados na UPA da Zona Noroeste foi informado, em nota, pela Prefeitura de Santos. O município leva em conta o atendimento de santistas e moradores de cidades vizinhas. A administração da cidade, no entanto, não informou dados das outras duas UPAs na cidade [Central e Leste], que ficam mais distantes de São Vicente.
Questionada sobre a diferença entre os números enviados em nota e o discurso de Rogério Santos, a prefeitura alegou que a frase dita pelo político fez “parte de um discurso espontâneo” (confira o posicionamento completo mais adiante).
Kayo Amado deixou palco durante discurso do prefeito de Santos e foi consolado por Tarcísio de Freitas ao retornar.
Alexsander Ferraz/A Tribuna Jornal
Números da prefeitura
Conforme informado pela administração municipal, Santos tem 418.608 habitantes, de acordo com os últimos dados do Censo IBGE (2022).
A prefeitura pontuou que, ao todo, a cidade tem 72 unidades assistenciais de saúde que atendem a população pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Deste total, cinco unidades podem atender moradores de outras cidades (porta aberta SUS): as três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e as duas maternidades (Complexo Hospitalar dos Estivadores e Maternidade Silvério Fontes).
A rede hospitalar do município, ou seja, hospitais municipais e leitos conveniados com hospitais beneficentes (Santa Casa e Beneficência Portuguesa), também atende moradores de outras cidades que tenham passado pelo primeiro atendimento em uma das três UPAs municipais e foram transferidos para leitos hospitalares custeados pela Prefeitura de Santos.
A administração municipal ressaltou que, de janeiro a junho deste ano, a UPA Zona Noroeste atendeu e encaminhou para internações em leitos da cidade 431 pessoas que se autodeclararam moradores de outros municípios. Destes, 318 se identificaram como residentes em São Vicente.
“Os moradores de São Vicente equivalem a 73,7% das internações de pessoas de outras cidades [sem levar em consideração os munícipes de Santos] atendidas na UPA Zona Noroeste”, complementou, em nota.
Sobre o levantamento de janeiro a junho deste ano que aponta que 35% dos pacientes internados em leitos municipais de Santos se autodeclararam moradores de São Vicente, a prefeitura ressaltou que “não é pedido comprovante de residência para o atendimento nas UPAs”.
A Secretaria de Saúde de Santos, por fim, destacou que as duas cidades trabalham em parceria, sendo que um número expressivo dos atendimentos na UPA Zona Noroeste é originário da cidade vizinha, como consta no levantamento.
Prefeitura, sobre o discurso
“Destacamos que a frase fez parte de um discurso espontâneo, cujo objetivo já foi mencionado na nota anterior [descrita acima]. O termo ‘população’ não foi uma referência à população geral de São Vicente, mas sim às pessoas atendidas na UPA Zona Noroeste”, declarou a prefeitura.
O município reafirmou a própria posição metropolitana na atenção em Saúde e enfatizou que “praticamente a metade dos atendimentos realizados na UPA da Zona Noroeste (49%), seguidos de internação no sistema municipal, corresponde a pessoas de outras cidades”.
Leia mais
Entenda o que fez prefeito abandonar palco de evento com Alckmin e Tarcísio no litoral de SP
Governador de SP consola prefeito que deixou palco irritado com discurso: ‘Fique tranquilo, vou te ajudar’; VÍDEO
Prefeito se irrita com discurso e abandona palco com Alckmin e Tarcísio; VÍDEO
Reação ao discurso
Kayo Amado abandona palco de cerimônia durante discurso de Rogério Santos
A cerimônia marcou a entrega das chaves das unidades do Conjunto Habitacional Tancredo Neves III, em São Vicente, para 640 famílias que vivem em áreas de risco em Santos.
Em meio às celebrações, Kayo Amado citou no discurso a diferença de investimentos que São Vicente recebe em relação à cidade vizinha. Em seguida, em posse do microfone, Rogério Santos respondeu.
“A nossa UPA, prefeito Kayo, atende mais de 50% da população de São Vicente”, afirmou o prefeito de Santos durante evento na cidade vizinha.
Palavras após discursos
Após deixar o palco Kayo Amado afirmou “não ter atritos com ninguém”, mas ressaltou que algumas palavras ditas por Rogério Santos o “machucaram”.
“Não acho que seja correto você virar e, de um jeito bonito, falar que paga a saúde da minha cidade, porque não é verdade. Você recebe do estado para pagar a saúde da região”, afirmou Amado. “Não tenho briga com ninguém, mas, pela minha cidade, brigo com quem for”.
Rogério Santos, por sua vez, exaltou a relação com Kayo Amado. “Sempre muito receptivo. Tivemos várias reuniões entre equipes, desde o começo tanto do meu mandato quanto do dele”, disse o prefeito. “Santos nasce da cidade de São Vicente. A gente já divide muitos serviços em comum, principalmente na área da Saúde […]. É esse o sentimento de metropolização”.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Veja também  Independência e Escolinha Fênix vencem no fechamento da 1ª rodada do Acreano Sub-15

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2023/07/07/santos-diz-que-prefeito-foi-espontaneo-em-discurso-que-irritou-gestor-e-o-fez-deixar-evento-com-alckmin-e-tarcisio.ghtml
Autor: {authorlink}

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: