Sucesso no interior e críticas na capital: as ideias e resultados de Carpini, novo técnico do Vitória


Apresentado nesta quinta-feira, treinador de 39 anos assume o Leão no Z-4 do Campeonato Brasileiro. Setoristas comentam desempenho no Juventude e no São Paulo O novo treinador do Vitória inicia a caminhada no clube nesta quinta-feira, dia da sua apresentação. Substituto de Léo Condé, Thiago Carpini foi o escolhido pela diretoria para comandar o Rubro-Negro em busca reabilitação no Campeonato Brasileiro. Aos 39 anos, o profissional é um dos representantes da nova geração de técnicos no cenário nacional, com uma jornada que foi do sucesso no interior às críticas na capital São Paulo.
Siga o ge Vitória nos Canais do WhatsApp
Segue o BAba avalia demissão de Condé e projeta futuro de Carpini no Vitória
Thiago Carpini é um ex-jogador de futebol revelado pela Ponte Preta e com passagens por Atlético-MG, Bahia, Caldense, Guarani e outros clubes. Uma carreira discreta que chegou ao fim em 2017. Dois anos depois ele recebia a primeira oportunidade como treinador. Curiosamente, a nova profissão também começou em Campinas, mas com as cores do Guarani.
Sucesso no interior
Thiago Carpini, técnico do Juventude, no acesso à Série A
Gabriel Tadiotto/E.C Juventude
O interior de São Paulo é fundamental na carreira de Thiago Carpini. Entre 2019 e 2023 ele rodou por vários clubes do estado até chegar ao Água Santa, equipe na qual foi vice-campeã paulista no ano passado e ganhou projeção nacional. Durante a campanha, eliminou São Paulo e Bragantino e chegou a vencer o Palmeiras no jogo de ida da decisão.
+ Veja mais notícias sobre o Vitória
+ Veja a tabela do Campeonato Brasileiro
Um convite do Juventude, que estava na zona de rebaixamento da Série B, tirou Carpini do interior paulista e levou o treinador até Caxias do Sul, onde ele também teve sucesso. Prova disso é o acesso da a Primeira Divisão e o vice-campeonato da Segundona (curiosamente, o Vitória de Léo Condé foi o campeão). Roberto Peruzzo, repórter do ge, acompanhou o trabalho do técnico no sul do país.
– A passagem do Thiago Carpini pelo Juventude foi extremamente positiva. O que eu destaco é o gerenciamento do grupo de jogadores. Durante toda a temporada, o discurso dos jogadores foi de que com chegada do Carpini eles conseguiram reestabelecer confiança e criaram uma unidade dentro do vestiário. A partir disso os resultados foram surgindo – comentou Peruzzo.
Thiago Carpini no Juventude:
32 jogos
17 vitórias
11 empates
4 derrotas
O sucesso fora dos grandes centros rendeu a Thiago Carpini o apelido de “Diniz do interior”. Também a esperada chance na capital paulista. Mas lá o treinador não conseguiu viver os mesmos dias de glória.
Críticas na capital
Thiago Carpini pelo São Paulo
Thiago Ribeiro/AGIF
Curiosamente, a mesma gestão de elenco foi alvo de críticas de quem acompanhou o trabalho de Carpini no São Paulo. O treinador foi procurado pelo Tricolor em janeiro, começou com o título da Supercopa, mas foi desligado em abril, após eliminação no Paulista e largada ruim no Campeonato Brasileiro. Quem fala sobre a passagem do técnico pela capital é Bruno Giufrida, repórter do ge.
– Quando o São Paulo começou a ter muitas lesões ele não achou alternativas para suprir a ausência desses jogadores lesionados. Aí o rendimento caiu muito. Existiam muitas críticas também sobre a não participação do James [Rodriguez]. O James jogou pouco com ele. Ele não soube lidar muito bem com essas questões extracampo, de lesões, do James. Isso pesou um pouco. E depois ele não resistiu aos maus resultados no início do Campeonato Brasileiro. Teve um bom começo, foi campeão, mas os problemas atropelaram o trabalho dele – explicou Giufrida.
Thiago Carpini no São Paulo:
18 jogos
7 vitórias
6 empates
5 derrotas
Estilo de jogo
Thiago Carpini já revelou em entrevistas que busca na escola argentina a inspiração para montar seus times. Na cabeça do treinador, a entrega e competitividade do minuto um ao noventa são inegociáveis. No que diz respeito ao aspecto tático, ele costuma se defender em duas linhas de quatro jogadores e explora as laterais do campo para atacar. Quem ajuda a explicar é Roberto Peruzzo.
– Durante grande parte da Série B, o Thiago Carpini utilizou um 4-4-2 com um losango no meio de campo. Começa com um camisa cinco que também constrói. Ele não abre mão de ter jogadores que também participem da construção, que tenham capacidade de criar e não só de destruir. Também dois meias mais dispostos pelas laterais. E na frente um meia centralizado para a criação. No ataque, um jogador mais centralizado e outro que cai pela extrema – analisou o jornalista.
Thiago Carpini nos tempos de Juventude
Gabriel Tadiotto/E.C.Juventude
Como citado por Roberto Peruzzo, Thiago Carpini gosta de mandar seus times para campo com um centroavante, um jogador de mais presença de área. Alguém que “prenda” os zagueiros e ofereça estatura aos cruzamentos e jogadas articuladas pelas laterais. No Vitória, quatro jogadores podem fazer essa função: Alerrandro, Janderson, Léo Gamalho e Luiz Adriano.
Apesar da pouca idade, o treinador de 39 anos vai ter o Vitória como nono clube da carreira. Antes, teve passagens por Guarani, Oeste, Inter de Limeira, Santo André, Ferroviária, Água Santa, Juventude e São Paulo.
Ideias definidas e explicadas, agora é acompanhar como Carpini vai executar o seu plano de jogo no Vitória. O Rubro-Negro já entraria em campo neste sábado, contra o Atlético-GO, mas a sétima e a oitava rodadas do Brasileirão foram suspensas pela CBF em decorrência da tragédia no Rio Grande do Sul.
Com isso, ao menos por enquanto, o próximo compromisso do Leão será o duelo com o Botafogo, na próxima quarta-feira, no Barradão, válido pela partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil.
Ficha técnica
Nome: Thiago Carpini Barbosa;
Data de Nascimento: 16/07/1984 (39 anos);
Como jogador: Rio Branco-ES, Ponte Preta, Atlético-MG, Bahia, Crac, Inter de Bebedouro, São José-SP, Monte Azul-SP, Novo Hamburgo, Guarani-MG, Guarani, Penapolense e Caldense;
Como técnico: Guarani, Oeste, Inter de Limeira, Santo André, Ferroviária, Água Santa, Juventude e São Paulo.
Principais resultados: vice-campeonato paulista de 2023; vice-campeonato da Série B 2023; Supercopa do Brasil 2024.

Veja também  Mirassol vence o Londrina com dois de Zé Roberto e se aproxima do G-4 da Série B

Powered by WPeMatico

Origem da Noticia
https://ge.globo.com/ba/futebol/times/vitoria/noticia/2024/05/16/sucesso-no-interior-e-criticas-na-capital-as-ideias-e-resultados-de-carpini-novo-tecnico-do-vitoria.ghtml
Autor:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: